Fotografia profissional para designers: saiba mais!

Já lhe passou pela cabeça a importância da fotografia profissional para designers? Todos os profissionais de comunicação visual podem se beneficiar de aprender um pouco mais sobre essa disciplina, além de acompanhar inovações na área.

Entender de fotografia vai fazer que você tenha mais facilidade para criar composições visuais, trabalhar com imagens de bancos de imagens gratuitos e entender disciplinas como cores e contrastes.

Por isso, selecionamos algumas dicas que podem impulsionar sua carreira. Você aprenderá, por exemplo, como fotografia e design podem ser combinados para transformá-lo em um profissional mais completo.

Entenderá, também, quais são os equipamentos essenciais para começar a fotografar e conhecerá as principais técnicas que os profissionais da criação de imagens utilizam para atingir seus objetivos.

Além disso, descobrirá o que é preciso para fazer o tratamento de imagens como um profissional e será introduzido ao trabalho de grandes nomes do mercado. E mais: verá como aprimorar seu olhar, algo essencial para se tornar um fotógrafo de sucesso.

Pronto para essas lições de fotografia profissional para designers? Então comece já a leitura!

1. Como aliar fotografia e design?

Para algumas pessoas, entender a conexão entre fotografia e design não é muito difícil. Afinal, ambas são disciplinas visuais que pretendem capturar ou criar imagens capazes de entregar mensagens complexas. Entretanto, outros indivíduos têm dificuldade de entender a relação que design e fotografia mantêm.

Na maioria dos casos, designers que não têm experiência com a fotografia profissional têm grandes problemas para compreender como isso pode beneficiar suas carreiras. Pelo menos até agora.

Mostramos, a seguir, como entender até mesmo o básico da fotografia pode oferecer muitas vantagens à carreira do designer. Dominar essa disciplina é mais do que apenas rechear o currículo com novas experiências e possibilidades.

Quem realmente consegue entender que design e fotografia podem ser parceiros, tem a possibilidade de criar leiautes únicos, consegue ousar mais em suas composições e tem conhecimentos que podem ajudá-lo a escolher melhor as imagens de seus projetos.

Acompanhe, a seguir, algumas das formas como design e fotografia podem ser aliados para exercer um poder transformador sobre a sua carreira.

1.1. A fotografia dá noções aprimoradas de composição

Uma das coisas mais fantásticas de aprender fotografia profissional é o fato de que isso pode ajudá-lo a desenvolver algumas características fundamentais para o sucesso na carreira. Pense, por exemplo, como designers famosos são capazes de dominar essa disciplina e, por isso, obter resultados ainda mais incríveis.

O que a fotografia pode fazer por um designer é bastante simples. Ela é a melhor maneira de aprender a criar composições visuais mais harmoniosas e balanceadas. E sabemos o quanto esses dois aspectos são importantes para que seja possível desenvolver leiautes e projetos de sucesso.

Existe um conceito conhecido como regra dos terços que se aplica muito bem tanto à fotografia quanto ao design. Como ele é muito mais fácil de compreender na fotografia, esse aprendizado fará que seu olhar se torne muito mais aprimorado e consiga perceber as nuances capazes de alterar a percepção.

Se isso não for o bastante, há um benefício adicional: produzir as suas próprias fotos lhe dará uma compreensão das intenções contidas em uma imagem. Isso vai ajudá-lo na hora de escolher imagens mais significativas para comporem suas criações.

1.2. Tornar-se fotógrafo facilita o uso de bancos de imagens

É claro que conhecer algumas dicas de fotografia tem um impacto muito grande sobre a maneira como o designer trabalha. Provavelmente, porém, a coisa mais importante e perceptível obtida desse entendimento dos elementos que compõem a fotografia é a facilidade de trabalhar com capturas encontradas em bancos de imagens.

Não consegue ver a conexão entre esses dois fatores? Explicamos: a partir do momento que você começar a desenvolver suas próprias imagens, terá acesso a um banco delas, exclusivo para as suas necessidades. Isso fará que seja mais simples encontrar a fotografia ideal para compor um trabalho e deixar suas criações menos genéricas.

Todavia, ainda que você precise fazer uso de bancos de imagens tradicionais, gratuitos ou pagos, os conhecimentos conquistados podem ser usados a seu favor. Você passará a entender melhor a importância de escolher imagens adequadas para ilustrar seus projetos e deixará de fazer isso como uma tarefa de última hora.

1.3. A fotografia ajuda a compreender melhor cores e contrastes

Outro aspecto do seu trabalho que pode ser aprimorado é o entendimento de aspectos fundamentais da profissão de designer. Estamos falando, especificamente, de conceitos como cores e contrastes.

Todo designer gráfico pode se beneficiar de melhorias quando o assunto são essas duas disciplinas. Afinal, boa parte do que fazemos no dia a dia está atrelado à maneira como nos relacionamos com as cores e as utilizamos para transmitir uma mensagem.

Entretanto, você deve estar se perguntando como exatamente fotografar pode torná-lo um conhecedor de conceitos como cores e contrastes. Uma das primeiras coisas perceptíveis ao observar o resultado das fotos é como elas só podem ser boas se conseguirem, de fato, capturar o universo ao redor.

Para fazer isso, capturar uma cena ou enquadrar os objetos de forma correta não são o bastante. Cores e contrastes têm um papel fundamental na fotografia profissional: dar dimensões extras à visão.

Essas dimensões serão melhor compreendidas com a prática. E você notará que a teoria das cores nunca foi tão importante para o seu trabalho quanto a partir do momento em que decidiu pegar uma câmera com as próprias mãos.

2. Quais os equipamentos de fotografia essenciais?

Entretanto, trabalhar com fotografia pode ser um desafio. Especificamente porque isso exige a compra de alguns equipamentos fundamentais e o entendimento de como eles interagem entre si.

Câmeras e lentes são o básico desse trabalho. Compreender exatamente que influência eles têm sobre os resultados é uma das primeiras coisas a fazer. Ao longo da carreira como fotógrafo, você perceberá que o tipo e a qualidade dos equipamentos usados para fazer as capturas influenciam muito o resultado final.

Por isso, selecionamos algumas informações que podem ajudá-lo a entender melhor a relação entre os principais equipamentos de fotografia disponíveis no mercado. Mostramos, a seguir, quais são os tipos de câmeras e lentes que devem ser adquiridos para dar início ao trabalho com fotografia.

2.1. Tipos de câmeras

A parte mais importante da fotografia é, obviamente, a câmera. Isso não significa que é impossível fazer um bom trabalho com uma câmera de celular ou com um equipamento de baixo custo. Porém, é muito mais difícil conseguir bons resultados, principalmente como iniciante, sem a tecnologia adequada.

Por isso, a primeira lição de fotografia diz respeito ao tipo de câmera que deve ser usado. No universo da fotografia, há um grande debate sobre qual é a melhor opção: máquinas DSLR ou câmeras mirrorless. Ambas têm seus méritos, mas há algo que pode atraí-lo mais para um tipo de equipamento do que para outro.

O fator principal que influencia as decisões de um iniciante costuma ser o preço. Nesse aspecto, as câmeras DSLR são as mais indicadas para quem quer começar. Não se trata, é claro, de um equipamento barato, mas em comparação com a tecnologia mirrorless, é muito mais fácil adquirir um produto da primeira categoria.

Os preços estão caminhando para equiparar-se, é verdade, mas é possível encontrar com muito mais facilidade equipamentos usados na categoria das DSLR. Isso pode diminuir bastante os custos estimados para iniciar o trabalho com fotografia.

O ideal é que, ao olhar para uma câmera, você procure o equipamento que lhe dará espaço para crescer. Ou seja, aquele que pode se tornar cada vez melhor conforme você adquire mais conhecimentos sobre o assunto.

Uma câmera como a Nikon D7000, por exemplo, é uma excelente opção. Ela é melhor do que uma DSLR básica e permite ajuste em praticamente todas as configurações da captura de imagens. Embora seja uma câmera complexa para iniciantes, é possível fazer uso dela por uma boa parte da sua trajetória profissional.

Se o seu orçamento não permitir um investimento dessa natureza, procure outros modelos de entrada da Nikon ou da Canon. A D3300, também da Nikon, é uma ótima alternativa para quem está começando a explorar o universo da fotografia.

As câmeras DSLR são uma boa alternativa porque têm a ótica e o mecanismo de um equipamento de uma lente só. Esta, por sua vez, pode ser substituída para se adequar ao tipo de trabalho que estiver sendo feito. Câmeras DSLR têm a vantagem de permitir que se veja imediatamente a captura realizada.

2.2 Tipos de lentes

Lentes são outro aspecto muito importante do trabalho com fotografia. É possível entendê-las assim: enquanto a câmera funciona como o sensor, tendo como principal objetivo gravar o tipo de luz que recebe, o trabalho da lente é fazer que a luz chegue ao sensor da forma mais adequada para que a captura seja realizada.

Há diversos tipos de lentes por aí: desde as gratuitas, ou seja, aquelas que já vêm com o equipamento fotográfico, até as mais caras. Entretanto é exatamente por isso que um iniciante pode ter dificuldade ao determinar como montar o kit essencial de lentes.

Todo fotógrafo precisa, por exemplo, de uma lente de 35 mm. É ela que vai garantir que as fotografias mais simples, que são tiradas no dia a dia, saiam com a qualidade ideal.

Adicionalmente, investir em lentes de 17-50 mm é uma boa ideia. Elas têm uma abertura maior que a de 35 mm e funcionam muito bem caso seja preciso capturar imagens em um cenário de baixa iluminação.

Caso não tenha orçamento para investir em ambas, uma boa ideia é adquirir uma lente de 18-35 mm. Ela vai ser útil para ambas as necessidades e não exigirá que se façam trocas constantes ao longo do dia.

De forma geral, é preciso entender que lentes são, antes de tudo, uma decisão individual. E elas podem dar personalidade ao trabalho. Dependendo do tipo de fotografia que se faz, é preciso investir em equipamentos mais específicos.

Quem captura animais, por exemplo, pode preferir uma lente completamente diferente dessas. Todavia, as apresentadas aqui são suficientes para compor um kit básico de fotografia profissional.

3. Quais as principais técnicas para fotografia profissional?

Quando falamos em equipamento, é claro, fazemos apenas sugestões. Você pode, por exemplo, achar útil para a sua incursão na fotografia adquirir um tripé ou um flash externo, para aumentar a qualidade dos trabalhos.

O que não se pode deixar de fazer, se quiser aprender fotografia profissional para designers, é entender as principais técnicas que possibilitam a um fotógrafo captar imagens de alta qualidade.

Entre elas estão a regra dos terços, já citada anteriormente, a golden hour e a proporção áurea. Abordaremos, a seguir, cada um desses conceitos.

3.1 Proporção áurea

Na fotografia e no design, a proporção áurea determina a razão entre duas medidas cuja diferença é de exatos 1,618. Além de ser utilizada nessas disciplinas, ela é também muito relevante para a arquitetura. E o que existe por trás desse conceito matemático que faz que ele seja tão importante para a composição visual?

Imagens criadas levando em consideração a proporção áurea são percebidas como mais harmônicas. No passado, isso foi utilizado por pintores, como Leonardo da Vinci, para criar imagens que, hoje, são consideradas belas. Utilizar a proporção áurea nas fotografias pode ser difícil, mas é a melhor forma de reproduzir esse efeito.

3.2 Regra dos terços

A regra dos terços, por sua vez, é um dos conceitos mais populares entre fotógrafos. Trata-se, também, de uma proporção matemática utilizada para criar conteúdos tidos como mais harmoniosos. Na regra dos terços, divide-se a imagem em nove quadrados, traçando linhas horizontais e verticais imaginárias.

O ideal é posicionar, então, os pontos de cruzamento dessas linhas sobre o assunto que se pretende destacar. Colocando isso em razão matemática você verá que os dois terços da imagem sempre resultam aproximadamente em 0,666.

3.3 Golden hour

A golden hour é o único conceito de fotografia que exploramos até agora que não tem nada a ver com matemática. Trata-se do aproveitamento da luz natural em seu auge para obter fotografias com um resultado melhor.

A golden hour é o intervalo de uma hora que contorna o nascer e o pôr do sol. Capturar imagens nesse período é suficiente para garantir iluminação mais suave, menos direta e que cria sombras, contornos e brilhos particularmente interessantes.

4. Quais os equipamentos essenciais para tratamento de imagens?

Uma parte fundamental da fotografia é a edição. Há por aí uma série de ferramentas de edição gratuitas que podem ser utilizadas por profissionais da área para tornar os trabalhos ainda mais interessantes.

É basicamente impossível ver por aí fotografias sem nenhum trabalho de edição. Correções de cores e enquadramento, por exemplo, são algumas das alterações mais comuns feitas pelos profissionais.

Elas garantem que o resultado obtido com as fotos seja exatamente aquele que foi imaginado ao conceituar um projeto. A seguir abordamos algumas das principais ferramentas para edição disponíveis no mercado e as vantagens de cada uma delas.

4.1 Softwares para edição

O melhor software para edição de fotografias disponível no mercado é o Lightroom, da Adobe. Infelizmente, o preço pago por essa ferramenta pode impedir muitas pessoas de adquiri-la. É que ele, além de ser uma das soluções mais completas para a edição de imagens, é também uma das mais caras.

Quem está começando nem sempre pode arcar com esse tipo de gasto. Por isso priorizamos aqui as ferramentas de edição de imagens gratuitas que têm maior valor agregado.

Atualmente, recursos como o Fotor, que permite melhorar as fotos em edições de um clique, são bastante populares entre profissionais de fotografia. Em vez de ser uma ferramenta que possibilita o ajuste detalhado de todas as configurações de uma foto, ela oferece uma coleção de possibilidades de edição — que podem ser aplicadas em alguns segundos para melhorar o resultado final das capturas.

Quem deseja uma edição mais complexa de fotos, porém, pode ver no Photo Pos Pro a ferramenta ideal. Inspirada em soluções como o Photoshop, ela tem versões gratuita e paga e permite fazer alterações usando camadas, máscaras e ajustando curvas e níveis manualmente. Isso pode ser a diferença para quem já tem experiência com edição de imagens e está ingressando na fotografia.

GIMP e Paint.net são outras duas ferramentas gratuitas que podem ajudá-lo a criar com mais liberdade sem precisar gastar dinheiro algum com isso.

4.2 Tipos de monitores

Não podemos nos esquecer, entretanto, de que a forma como as fotos são visualizadas muda muito a percepção a respeito delas. Por isso, existem no mercado alguns monitores especificamente dedicados à fotografia. Equipamentos como o ASUS PA328Q, o Dell Ultrasharp U3415W e o BenQ BL3201PH são algumas das opções mais populares entre os fotógrafos.

Eles oferecem alta resolução, bom contraste e uma correspondência mais próxima à real em se tratando de cores. Para quem deseja se especializar na confecção e no tratamento de imagens, todos são opções que valem muito a pena.

5. Quais as principais inspirações?

Quer conhecer o trabalho de alguns fotógrafos que podem inspirá-lo? Confira a seguir o que fazem Jeremy Webb e Chris Devour.

5.1 Jeremy Webb

Jeremy Webb tem um dos portfólios de fotografia mais expressivos da atualidade. Seus trabalhos brincam com formas, contrastes e texturas de uma maneira como nenhum outro profissional fez até hoje. Até em fotografias mais simples, como as de paisagens, seu olhar único é fonte de inspiração.

5.2 Chris Devour

Chris Devour, por sua vez, é um especialista no corpo humano. O fotógrafo romeno tem séries dedicadas a moda e cria como ninguém retratos capazes de transmitir o que está na mente de seus modelos. Seu trabalho, em preto e branco, explora as diferenças entre luz e sombra e inspira quem tem como principal objetivo lidar com modelos vivos.

6. Como aprimorar o olhar?

Aprimorar seu olhar é uma das tarefas fundamentais na carreira de um fotógrafo. E algo que vai ajudá-lo a desenvolver leiautes com mais destreza no futuro.

A melhor maneira de fazer isso é buscando inspiração nas coisas ao seu redor e no trabalho de integrantes proeminentes da sua comunidade. Para tirar fotos melhores, nem sempre a prática é a única alternativa.

Ainda que seja muito relevante exercitar os conhecimentos em fotografia diariamente, o melhor que se tem a fazer para desenvolver uma técnica é estudar a maneira como outros profissionais fazem seu trabalho.

Desenvolver um olhar único é menos sobre tirar tantas fotos quanto for possível e mais sobre aprender a encontrar oportunidades em que uma fotografia falaria mais que mil palavras.

Saia para observar a cidade ou, se o objetivo for fotografar sujeitos, passe a perceber como o movimento deles poderia ser eternizado em uma fotografia. Essa é a melhor maneira de desenvolver seu olhar.

7. Como aprimorar suas técnicas?

Técnicas, por sua vez, só podem ser aprendidas em livros, lendo a opinião de especialistas e colocando em prática aquilo que aprendeu. Se aprimorar o olhar não exige que se tirem tantas fotos quanto possível, definir uma técnica que funciona para o seu caso, sim.

O ideal para dominar a fotografia profissional para designers é se desafiar. Proponha algumas peças conceituais, que possam ser ilustradas apenas com suas próprias capturas. Esse é um ótimo exercício para desenvolver suas técnicas, pois exigirá que se adapte o que está fazendo aos resultados observados nos seus leiautes.

Siga blogs de fotografia relevantes, acompanhe as redes sociais dos profissionais que mais admira e encontre oportunidades de aprender com eles. Esse é o melhor recurso gratuito de que dispõe alguém que pretende melhorar suas técnicas.

Entender que design e fotografia dividem alguns traços característicos que, quando combinados, podem fazer do designer um profissional melhor, é fundamental. Ao adquirir experiência com essa disciplina, fica mais fácil perceber que é capaz de fazer entregas melhores e até conseguir novas oportunidades de trabalho como freelancer.

O design e a fotografia estão intimamente conectados e, a partir do momento que se consegue explorar essa conexão, a rotina de trabalho torna-se muito mais simples.

Compreender melhor a fotografia profissional para designers é um passo essencial para acelerar a carreira de um especialista nessa área. Quer continuar crescendo como designer freelancer? Baixe o e-book Vida de Freelancer e descubra como!