Entenda como aplicar a psicologia das cores no design gráfico

como usar a psicologia das cores no seu job

A psicologia das cores é uma área importantíssima para o marketing. É ela que estuda a influência de cada cor no comportamento do consumidor por meio das sensações que desperta.

Conhecer esses significados é essencial para os designers. Ao criar um logo, por exemplo, é preciso estudar a paleta de cores com cuidado. Afinal, essas escolhas influenciarão diretamente no sucesso do projeto gráfico.

Por isso, preparamos este post com dicas e inspirações para que você entenda melhor como aplicar a psicologia das cores no design gráfico. Vamos conferir?

Entenda a psicologia das cores

O primeiro passo é entender que os significados das cores não são meros achismos. Outro ponto importante é o estudo das combinações entre cada matiz, já que, em conjunto, elas podem trazer sensações diferentes.

Matiz é a característica que diferencia as cores, como vermelho, verde, amarelo e a teoria da cor explica como é possível combinar matizes gerando contraste, similaridade, etc., analisando o círculo cromático. Para compreender melhor essas possibilidades, é preciso ter em mente alguns conceitos:

Cores análogas

São as cores que estão lado a lado no círculo cromático. Verde, azul e roxo são um exemplo de análogas. Uma característica desta combinação é que os matizes são variações de uma cor básica em comum.

Essa combinação é usada para trazer a sensação de uniformidade, calma e harmonia. Isso não impede que uma cor complementar seja usada para equilibrar o layout.

Cores complementares

As cores complementares são aquelas que se encontram em lados opostos do círculo cromático. Assim, vermelho e verde, azul e amarelo são exemplos desse tipo de combinação.

Cores complementares são indicadas para criar a sensação de força e equilíbrio, pois geram contraste.

Cores triádicas

Para um resultado mais arrojado, é possível utilizar a combinação de cores triádicas. Ela é formada por 3 matizes que ocupam os vértices de um triângulo no círculo cromático. Azul, amarelo e rosa é um exemplo de combinação de cores triádicas.

Para definir o tipo de combinação que seu projeto gráfico receberá, é importante analisar as características da empresa, do mercado de atuação e dos seus clientes. Outro fator essencial é entender o significado de cada cor escolhida. Como fazer isso? Vejamos.

Conheça o significado das cores

Cada cor é percebida pelo nosso cérebro de maneira diferente e pode estimular sentimentos e reações variadas. Esse significado é resultado de fatores físicos, históricos e culturais.

Civilizações ao redor do mundo apresentam diferentes significados para as cores. Enquanto nas Américas o preto é símbolo de luto, na Ásia esse papel é comumente representado pela cor branca.

Separamos os significados mais comuns de algumas cores no Brasil. Mas lembre-se: é sempre importante conferir as variações quando for desenvolver um projeto gráfico para uma cultura diferente!

Vermelho

A cor vermelha é quente e positiva. Ela estimula as emoções e nos motiva a agir. É usada frequentemente para expressar o amor romântico, a paixão.

O vermelho pode estimular o apetite, muitas vezes sendo usado em restaurantes e lanchonetes com esse intuito. Entretanto, um ambiente com esta cor em excesso pode causar irritação, agitação e até raiva.

Amarelo

A cor amarela está relacionada ao sol e à energia. Traz a sensação de felicidade, alegria e diversão.

O amarelo é criativo, é a cor das novas ideias, estimulando a busca por formas diferentes de fazer as coisas. Ele ajuda na tomada de decisões, embora muitas vezes possa trazer impulsividade.

A cor amarela ajuda a focar, estudar e guardar informações, sendo indicada para instituições de ensino.

Laranja

A cor laranja irradia calor e felicidade, combinando o estímulo do vermelho com a alegria do amarelo. É otimista e edificante, trazendo a sensação de rejuvenescimento.

Assim como o vermelho, o laranja também é estimulante do apetite. Muitos restaurantes usam versões desta cor para sua decoração, trazendo um ambiente mais sutil. Ela promove a interação social e a comunicação entre as pessoas.

Verde

O verde remete ao equilíbrio e à harmonia. É também a cor do crescimento, da natureza e da renovação. Ele tranquiliza e restaura as energias, sendo utilizado para combater o estresse. Por isso, é muito comum em estabelecimentos na área da saúde.

Os verdes mais escuros estão relacionados ao dinheiro, à riqueza e ao prestígio. Já os tons mais claros lembram saúde e frescor.

Azul

Esta é a cor da confiança, responsabilidade, honestidade e lealdade. Remete também às sensações de tranquilidade e privacidade. O azul é seguro e não ameaçador, ao mesmo tempo que lembra persistência e determinação.

O azul funciona muito bem para o mundo corporativo e é frequentemente usado para ramos mais conservadores de negócios, como  companhias de seguros, bancos e outras empresas que precisam passar a imagem de confiança e seriedade.

Preto

A cor preta tem ligação direta com o oculto e o desconhecido. Como resultado, cria um ar de mistério. Segundo a psicologia das cores, o preto significa poder, segurança e controle. Ele pode passar a imagem de elegância, sofisticação e confiança, mas também está associado ao luto.

Pode ser utilizado na identidade visual de qualquer negócio. Como possui um aspecto neutro, funciona melhor quando acompanhado de uma outra cor para direcionar sua interpretação.

Inspire-se nas marcas

As cores influenciam diretamente a identidade das marcas. Ao analisar os logotipos de grandes empresas, é possível identificar o padrão cromático, de acordo com os significados explicados pela psicologia das cores.

Empresas do ramo de alimentação, como McDonald’s, Burger King e Outback, trazem o vermelho e o amarelo como destaque. Já seguradoras, como Porto Seguro e Liberty apostam na segurança do azul.

Uma boa dica para iniciar o desenvolvimento de um logo é analisar o padrão de comunicação da área de atuação do cliente. Assim, é possível ter uma base mais coerente para a escolha das cores do projeto.

Utilize as ferramentas disponíveis

Hoje, o mercado oferece diversas ferramentas para facilitar o seu trabalho com as cores. Várias delas são gratuitas e disponibilizadas online.

Em sites como o Coolors.co e o COLOURlovers, é possível encontrar diversas paletas com sugestões de combinações. É possível escolher um matiz como base ou até pesquisar por temas específicos.

Adobe Color CC permite a análise de cores complementares, análogas, triádicas e monocromáticas, usando o círculo cromático como base. É uma maneira intuitiva de construir as combinações.

Já o ColorZilla exige a instalação de uma extensão no navegador e permite a seleção de amostras de cores em imagens variadas para facilitar o seu trabalho.

Entender o significado das cores e como elas combinam entre si é primordial para realizar um trabalho profissional como designer gráfico. A escolha da paleta guiará a identidade do cliente e é uma etapa muito importante.

Se você gostou de saber mais sobre a psicologia das cores, compartilhe estas dicas com seus amigos e colegas nas suas redes sociais!